top of page
  • Rtvets

Se preparando para uma entrevista de emprego para ser o RT da empresa


Muitos RTs por despreparo não sabem se posicionar nesta importante função que irão exercer. Simplesmente aceitam valores irrisórios para assinar uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e realizam um serviço ineficiente. Para realização de um serviço diferenciado, é importante que o Responsável Técnico saiba se preparar para uma entrevista de contratação, e consequentemente saber se portar perante o futuro contratante.


Importante destacarmos que conhecer o histórico da empresa antes de uma entrevista ou bate papo com o empresário ou gerente é fundamental. Assim, ao longo da conversa você pode elencar situações da história da empresa, enaltecendo-a e demonstrando seu interesse e respeito.


Feito isso, durante a conversa é importante ter uma escuta ativa e fazer as perguntas certas para identificar como você poderá agregar valor àquela empresa. Ao final peça para conhecer a estrutura da empresa e seu processo produtivo ou comercial. Detecte os gargalos, onde a empresa está perdendo dinheiro, questione sobre a regulamentação nos órgãos; se as medidas necessárias já foram adotadas para registro ou sua renovação.


Com todas essas informações você poderá apresentar uma proposta de serviço coerente com o que a empresa espera e precisa de um técnico competente. Importante frisar que o serviço do RT, além de proteção da sociedade contra possíveis abusos e agravos acometidos pela empresa, também deve gerar lucratividade para a empresa, e isso deve ficar claro na sua fala e posicionamento. Na proposta poderá conter as especificações do trabalho como RT e também valor a ser cobrado e carga horária necessária. Além disso, é possível também colocar na proposta os serviços que você detectou a necessidade de realização, mas que não entram na atividade do RT, as tão faladas oportunidades ocultas. Por exemplo; na fábrica de alimentos para animais a elaboração do manual de boas práticas; na indústria de produtos de origem animal a elaboração dos PACCS; na clínica a elaboração do PGRSS. Assim o empresário saberá no que você poderá contribuir com a empresa, estando ciente da sua competência, e não havendo abuso ou realização de serviço que não cabe na responsabilidade técnica de forma gratuita.


É claro que muitas empresas, principalmente as maiores e as multinacionais, já possuem um processo de seleção claro e definido, sendo necessário um currículo ou portfólio robusto e um posicionamento acertado pelo profissional, mas isso não é o que acontece na maioria das empresas que são obrigadas a contratar um responsável técnico. Por isso, nessas empresas saiba ditar as regras do jogo.

Abraço da equipe Rtvets.


#medvet #medicinaveterinaria #rtvets #responsabilidadevet



19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page